Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Greve continua na Embraer após falta de acordo com sindicalistas

Embraer anunciou 2,5 mil demissões. Audiência foi realizada nesta terça-feira.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

9.000 pessoas devem começar a trabalhar na 'Nova Embraer'
COMPARTILHE

Os funcionários da Embraer permanecerão em greve após uma audiência de mediação entre a empresa e o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos terminar sem acordo nesta terça-feira (8).

A greve foi anunciada no dia 3 de setembro, logo após o anúncio da demissão de 900 trabalhadores e o desligamento de 1,6 mil funcionários incluídos no plano de demissão voluntária proposto pela companhia.

Na reunião de hoje, o sindicato apresentou uma proposta de cancelamento das 2,5 mil demissões e da adoção de um teto salarial no valor de R$ 39.200

Em nota à imprensa, segundo o site Poder360, o sindicato afirmou que “o valor a ser economizado com essa medida seria suficiente para manter o emprego dos 2.500 trabalhadores demitidos”. 

Em resposta, o representante da Embraer disse apenas que esses supersalários estão “de acordo com o mercado”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM