Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Gripe suína na China pode ajudar economia do Brasil

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Gripe suína na China pode ajudar economia do Brasil
COMPARTILHE

China é a maior nação consumidora de carne de porco do mundo. A gripe suína está abrindo espaço para alternativas.

A demanda por aves está em alta no sul da China. Os cantoneses procuram alternativas à carne de porco diante da preocupante gripe suína africana.

O consumo de carne de aves em território chinês deverá crescer 20% este ano, com uma maior demanda por frango e pato, especialmente nas províncias do sul, segundo Hou Xueling, analista da Everbright Futures.

A expectativa também é de maior atividade da piscicultura, que deve manter a demanda por farelo de soja, um dos ingredientes mais importantes da ração animal.

A crescente demanda por rações para aves pode trazer algum alívio para agricultores no Brasil, maior exportador de soja do mundo, que busca aumentar sua participação de mercado na China depois que o país asiático impôs tarifas de 25% sobre os produtos dos Estados Unidos.

Em abril, segundo o Bloomberg, o Departamento de Agricultura dos EUA estimou que a produção de suínos na China cairia em 134 milhões de cabeças este ano. Esta seria a maior queda desde o início do minoramento dos dados em meados dos anos 70.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram