Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Grupo armado indígena reivindica assassinato de brasileiro no Paraguai

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Grupo armado indígena reivindica assassinato de brasileiro no Paraguai

Muitas fazendas de propriedade de cidadãos brasileiros têm como peões membros de comunidades indígenas do Paraguai.

Um grupo armado assumiu a autoria do assassinato de um cidadão do Brasil que administrava uma exploração agropecuária no leste do Paraguai,

Segundo as Forças Armadas do país, a quadrilha é supostamente formada por indígenas, mas até agora era desconhecida pelas autoridades.

Cerca de 20 homens que portavam armas longas e curtas, pertencentes à chamada “Brigada Indígena contra Matones de Estancia”, atacaram na noite de segunda-feira (8) a fazenda situada nos arredores da cidade de Pedro Juan Caballero, na fronteira com o Brasil.

O grupo tinha como objetivo matar o administrador, identificado como Avelino Camargo, segundo o comunicado do Comando de Operações de Defesa Interna do Paraguai.

Os bandidos também queimaram diversas máquinas agrícolas, tratores, duas caminhonetes e várias dependências da fazenda.

As Forças Armadas paraguaias também disseram que entre os agressores havia várias pessoas com “traços indígenas”, que como os demais tinham o rosto coberto e vestiam uniformes camuflados.

Antes de fugir, o grupo deixou vários panfletos assinados pela “Brigada Indígena contra Matones de Estancia”, um grupo desconhecido até o momento, informa a agência EFE.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias