Grupo de Lima não reconhecerá “reeleição” de Maduro na Venezuela

Idiomas:

Português   English   Español
Grupo de Lima não reconhecerá "reeleição" de Maduro na Venezuela
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O bloco de países da América Latina que monitoram a crise na Venezuela – conhecido como Grupo de Lima – não reconhecerá o novo “mandato presidencial” do ditador Nicolás Maduro, que começa no dia 10.


Formado por Argentina, Brasil, Colômbia, Peru, Chile – entre outros países , o grupo exortou também Nicolás Maduro a não assumir o mandato e transferir o poder para a Assembleia Nacional, controlada pela oposição, mas sem poderes efetivos, e convocar novas eleições.

Após reunião na capital do Peru, o chanceler peruano Néstor Popolizio declarou:

Essa declaração tem uma mensagem política contundente. Não reconhecemos a legitimidade do novo governo venezuelano.

O México, agora governado pelo esquerdista Andrés Manuel López Obrador, foi o único país do grupo de 13 nações que não subscreveu a declaração.

O chanceler brasileiro Ernesto Araújo participou da reunião. Essa foi a sua primeira viagem internacional como chefe do Itamaraty.

Formam o grupo ainda Canadá, Costa Rica, Guatemala, Honduras,Panamá, Paraguai, Guiana e Santa Lúcia, informa o “Estadão“.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...