Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Grupo de Puebla rechaça ‘golpe de Estado’ na Bolívia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Grupo de Puebla rechaça 'golpe de Estado' na Bolívia
COMPARTILHE

“A Constituição e o Estado de direito da Bolívia foram violados, interrompendo um mandato constitucional”, disse a organização esquerdista.

O Grupo de Puebla, fórum de líderes esquerdistas da América Latina, rechaçou, neste domingo (10), o que classificou como um “golpe de Estado” na Bolívia e prestou solidariedade a Evo Morales.

Em um comunicado, segundo a agência EFE, a organização declarou:

“Forças da oposição desencadearam mobilizações políticas acompanhadas de atos de violência […], para realizar um golpe de Estado e forçar a renúncia do presidente Evo Morales e seu vice-presidente Álvaro García-Linera, legal e democraticamente eleitos.”

O Grupo de Puebla lamentou que “mais uma vez, a Constituição e o Estado de direito da Bolívia foram violados, interrompendo um mandato constitucional”.

A organização, que surgiu como uma versão mais palatável do Foro de São Paulo, também denunciou a “humilhação de autoridades, invasão, saques e incêndio de residências, sequestro e ameaças de familiares” no país andino contra o governo Morales.

O grupo também prestou “solidariedade ao povo boliviano” e a Morales, além de elogiá-lo como um estimulador de “políticas públicas de inclusão social, redução da pobreza e da desigualdade e da participação popular”.

- PUBLICIDADE -
Error: Embedded data could not be displayed.
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM
Error: Embedded data could not be displayed.