Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Guaidó acusa Maduro de financiar protestos no Chile e Equador

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Guaidó acusa Maduro de financiar protestos no Chile e Equador

“Entre hoje e amanhã vamos apresentar provas desse financiamento”, disse Guaidó sobre suposto apoio de Maduro aos protestos.

Juan Guaidó, presidente interino da Venezuela, acusou a ditadura de Nicolás Maduro de financiar protestos violentos com o objetivo de desestabilizar os países da região. 

Guaidó estava se referindo aos protestos violentos que afetaram recentemente o Equador e aos atos criminosos que agora assolam o Chile.

Em conversa com jornalistas, nesta terça-feira (22), na Assembleia Nacional nesta terça-feira (22), Guaidó declarou:

“Sabemos que tem sido prática do regime de Maduro e anteriormente de Chávez enviar financiamento através do Foro de São Paulo ao que ele chama de seus aliados. Entre hoje e amanhã vamos apresentar provas desse financiamento.”

Em discurso no último domingo (20), durante I Congresso Internacional de Comunas, Movimentos Sociais e Poder Popular, Diosdado Cabello, o número dois do regime chavista, disse que os protestos em países da América do Sul antecedem o “furacão bolivariano”.

Na última segunda-feira (21), como noticiou a RENOVA, o presidente do Equador, Lenín Moreno, classificou Maduro como um “asno” e o acusou de financiar as manifestações recentes.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email