Guaidó inclinado a uma intervenção militar na Venezuela

Guaidó inclinado a uma intervenção militar na Venezuela
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

Guaidó segue tentando pressionar o alto comando das Forças Armadas da Venezuela a abandonar Maduro.

O presidente interino e líder da oposição, Juan Guaidó, vai buscar uma cooperação com o Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

No fim de semana, Guaidó ordenou que Carlos Vecchio, seu representante no país, se reúna com os militares do Comando Sul para “estabelecer uma relação direta”, como noticiou a RENOVA.

Nesta segunda-feira (13), Vecchio já apresentava em seu perfil no Twitter um ofício que havia enviado ao comandante Craig Faller, do Comando Sul, solicitando uma reunião para “avançar em um plano estratégico e operacional”, cujo objetivo principal é, segundo ele, “parar o sofrimento de nosso povo e restaurar a democracia”.

Aos olhos do público, o primeiro passo nesta aproximação foi dado pelo próprio comandante Faller.

O militar dos EUA disse, através da rede social Twitter, que estaria ansioso para discutir o futuro papel dos líderes das Forças Armadas venezuelanas “que tomarem a decisão correta” de abandonar a ditadura de Nicolás Maduro.

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...