Guaidó não descarta intervenção militar dos EUA na Venezuela

Idiomas:

Português   English   Español
Guaidó não descarta intervenção militar dos EUA na Venezuela
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O líder opositor venezuelano continua sendo uma pedra no sapata do ditador Nicolás Maduro.


Juan Guaidó, que se proclamou presidente da Venezuela em janeiro, disse nesta sexta-feira (8) que não descarta autorizar uma intervenção militar dos Estados Unidos para tirar o ditador Nicolás Maduro do poder.

Ao responder uma pergunta se autorizaria uma intervenção estrangeira na condição de presidente interino, segundo o Estadão, Guaidó declarou:

“Faremos o que for possível. Claro que é um tema muito polêmico, mas fazendo uso da nossa soberania, dentro das nossas competências, faremos o necessário.”

Guaidó declarou-se presidente interino por considerar que Maduro usurpou o cargo de presidente ao ser eleito em eleições boicotadas pela oposição e marcadas por denúncias de fraude.

Ele é reconhecido por 40 países, mas não controla nenhuma instituição ou território dentro da Venezuela.

A estratégia do opositor é convencer a cúpula militar a abandonar Maduro, o que até então não aconteceu, mas alguns ruídos puderam ser ouvidos nas últimas semanas.

Maduro diz que Guaidó é uma marionete americana com o objetivo de facilitar uma intervenção americana na Venezuela.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

Veja também...