Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Guaidó não descarta intervenção militar dos EUA na Venezuela

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Guaidó não descarta intervenção militar dos EUA na Venezuela
COMPARTILHE

O líder opositor venezuelano continua sendo uma pedra no sapata do ditador Nicolás Maduro.

Juan Guaidó, que se proclamou presidente da Venezuela em janeiro, disse nesta sexta-feira (8) que não descarta autorizar uma intervenção militar dos Estados Unidos para tirar o ditador Nicolás Maduro do poder.

Ao responder uma pergunta se autorizaria uma intervenção estrangeira na condição de presidente interino, segundo o Estadão, Guaidó declarou:

“Faremos o que for possível. Claro que é um tema muito polêmico, mas fazendo uso da nossa soberania, dentro das nossas competências, faremos o necessário.”

Guaidó declarou-se presidente interino por considerar que Maduro usurpou o cargo de presidente ao ser eleito em eleições boicotadas pela oposição e marcadas por denúncias de fraude.

Ele é reconhecido por 40 países, mas não controla nenhuma instituição ou território dentro da Venezuela.

A estratégia do opositor é convencer a cúpula militar a abandonar Maduro, o que até então não aconteceu, mas alguns ruídos puderam ser ouvidos nas últimas semanas.

Maduro diz que Guaidó é uma marionete americana com o objetivo de facilitar uma intervenção americana na Venezuela.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram