Guarda-costas de Bin Laden vive de ajuda social na Alemanha

O ex-guarda-costas de Osama bin Laden recebe mais de mil euros em assistência social na Alemanha. Sami A. vive há quase 20 anos no país sob vigilância por ser considerado um “pregador perigoso” e uma ameaça islamista, mas não pode ser deportado para a Tunísia.

A pedido do partido direitista Alternativa para a Alemanha (AfD), o estado da Renânia do Norte-Vestfália confirmou repasse do valor de 1.167,48 euros mensais ao ex-guarda-costas de Bin Laden.

De acordo com informações do UOL:

O valor se compõe da seguinte forma: 194 euros para Sami A. e para sua esposa, além de pagamentos entre 133 e 157 euros por cada uma das quatro crianças do casal.

No entanto, para chegar ao valor de 1.167,48 euros mensais, Sami A. teria de receber outros benefícios, mas estes não foram especificados pela cidade de Bochum, onde ele mora, sob alegação de proteção de dados pessoais.

Apesar de ser considerado uma ameaça islamista na Alemanha, Sami A. não pode ser deportado. Em abril de 2017, em última instância, um tribunal da Alemanha considerou que, apesar das mudanças na situação política da Tunísia, ainda havia o risco de Sami A. enfrentar tratamento desumano ou tortura ao retornar ao país. Desta forma, Sami A. permanece na Alemanha.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia