Português   English   Español

Guatemala condena ex-militar a mais de 5 mil anos de prisão

Aos 66 anos de idade, Santos López Alonzo foi acusado de violação dos direitos humanos e de assassinato pela morte de 171 pessoas em um massacre no norte do país em 1982.

Um tribunal da Guatemala condenou na quarta-feira (21) o ex-militar Santos López Alonzo a 5.130 anos de prisão pelo assassinato de 171 pessoas durante um massacre no norte do País em dezembro de 1982.

O ex-militar foi deportado em 2016 dos Estados Unidos, para onde havia fugido, e cumprirá no máximo 50 anos de sentença, o tempo permitido pela lei.

A poucos dias de se completar 36 anos do massacre de Dos Erres, comunidade no departamento de Petén, o tribunal definiu que López Alonzo, de 66 anos, violou os direitos humanos e é culpado por assassinato.

Ele também foi condenado pelo crime de supressão e alteração de estado civil, porque sequestrou e adotou um garoto de cinco anos que teve a sua família morta no episódio.

 

Adaptado da fonte Estadão

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter