- PUBLICIDADE -

Guedes quer nova CPMF, mas Maia discorda

Maia afirma que propôs a Guedes projeto para capitalização
Imagem: Reprodução/Twitter

- PUBLICIDADE -

A CPMF tem mais chances de passar. Mas será uma guerra, e ninguém sabe ainda o resultado.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou que o projeto de reforma tributária do governo Jair Bolsonaro incluirá um imposto sobre movimentações financeiras por meio digital.

“A ideia é colocar uma terceira base [de arrecadação], sobre pagamentos, comércio eletrônico”, confirmou Guedes, em entrevista à rádio Jovem Pan na noite desta quarta-feira (15).

Na prática, a ideia de Guedes é o equivalente moderno à extinta CPMF (Contribuição Provisória sobre Movimentações Financeiras).

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, já disse milhares de vezes que é contra esse imposto. Que, enquanto presidir a Câmara, a nova CPMF não será votada.

Dias atrás, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, disse que agora acha que o imposto vai ser aprovado pelo Congresso Nacional.

Um jornalista do portal UOL foi perguntar ao presidente da Câmara se, diante da insistência do governo, ele não acha que a nova CPMF agora passa. Maia respondeu de maneira peremptória: “Não passa”.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -