Hackers exigem US$ 50 milhões em criptomoedas da Apple

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Nossa equipe está negociando a venda de grandes quantidades de projetos confidenciais”, diz o grupo.

Um dos grupos de hackers mais temidos do mundo, o REvil, está exigindo da Apple cerca de US$ 50 milhões na criptomoeda Monero para não vazar dados da empresa.

Conhecido por atacar grandes empresas com ransomwares, o grupo de cibercriminosos está “oferecendo” à gigante tecnológica uma chance de “comprar de volta” os projetos roubados. 

Os hackers deram a empresa até o dia 1º de maio para fazer o pagamento.

Em caso de negativa da Apple, os valiosos dados de projetos confidenciais serão vendidos para outros interessados.

Em uma postagem de blog, o grupo REvil disse que invadiu e criptografou os servidores da Quanta Computer, uma empresa de Taiwan que fabrica e monta hardwares para a Apple e para várias outras empresas de tecnologia.

“Tim Cook pode agradecer a Quanta”, diz o grupo na publicação. 

“Nossa equipe está negociando a venda de grandes quantidades de projetos confidenciais e gigabytes de dados pessoais de várias marcas importantes”, acrescenta.

“Recomendamos que a Apple compre de volta os dados disponíveis até 1º de mao”, completa a organização cibercriminosa.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.