Português   English   Español

Haddad diz que a História irá cobrar FHC por não apoiá-lo

Haddad diz que a História irá cobrar FHC por não apoiá-lo

Após o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) falar que a porta de diálogo entre ele e o PT está “enferrujada”, o candidato Fernando Haddad (PT) disse que a História irá cobrar os tucanos por essa decisão.

“A História às vezes cobra os nossos posicionamentos. Nem sempre à vista, às vezes a prazo”, disse o petista, que esperava receber apoio de FHC no segundo turno contra Jair Bolsonaro (PSL), o líder nas pesquisas.

Fernando Haddad afirmou que o próprio candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, foi traído pela legenda, que migrou para campanha de Bolsonaro antes do fim do primeiro turno.

O presidenciável do PT declarou:

Na verdade, uma parte do PSDB já tinha rifado o próprio Alckmin. Alckmin foi traído pelo PSDB ainda no primeiro turno. A vida é assim.

Haddad tinha fortes esperanças de receber apoio do ex-presidente tucano. Na terça-feira (16), ele tinha conversado com um dos principais auxiliares de FHC, o cientista político Sérgio Fausto. Mas uma conversa com o próprio FHC não aconteceu.

Depois de participar de um encontro com líderes evangélicos, Haddad declarou:

Quando ele [FHC] falou que de um lado tinha um muro e do outro tinha uma porta, eu ouvi isso com alguma esperança. Só soube que ela está enferrujada hoje. Aos poucos, ele está contando toda a história.

 

Adaptado da fonte Buzzfeed Brasil

Deixe seu comentário

Veja também...