Português   English   Español

Haddad entra no TSE contra vídeo sobre a bíblia no lixo

Haddad entra no TSE contra vídeo sobre a bíblia no lixo
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O candidato Haddad entrou com ação no TSE contra deputado do PSL do Ceará.


O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, entrou com uma ação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra o deputado estadual eleito André Fernandes (PSL-CE).

O petista pede a remoção de um vídeo gravado por Fernandes e que ele seja condenado por propaganda eleitoral irregular. O político do PSL acusou Haddad de ter se desfeito de uma bíblia que ganhou de presente ao visitar o Ceará em ato de campanha neste sábado (20), conforme noticiou a Renova Mídia.

A ação também requer ao Facebook, Twitter e YouTube a remoção de 148 publicações de compartilhamento do vídeo e que sejam fornecidos os dados dos usuários que replicaram.

A solicitação foi feita na noite de terça-feira (23) e está sob a responsabilidade do ministro do TSE Carlos Horbach.

Em trecho do documento, o magistrado escreve:

O senhor André, com intenção evidente de manchar a imagem de Haddad perante o eleitorado cristão, nos vídeos acima identificados, fez questão de questionar a idoneidade moral e religiosa do representante.

No vídeo, que obteve mais de 1,2 milhão de visualizações, André Fernandes aparece com a Bíblia na mão, abre na primeira página, na qual estaria uma dedicatória para Haddad.

O ex-prefeito de São Paulo nega a versão de Fernandes e disse que a Bíblia foi furtada do palanque durante ato político na capital cearense.

O livro sagrado teria capa vermelha e uma dedicatória de um jovem evangélico da Assembleia de Deus, chamado Erineudo Lima.

 

Adaptado da fonte Poder360

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...