Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch
Português  English  Español  Italiano  Français  Deutsch

Haddad gasta mais do que arrecada; Bolsonaro economiza R$ 826 mil

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
(COMBO) This combination of file pictures created on October 08, 2018 shows Brazilian presidential candidates Jair Bolsonaro (L) (PSL) in Sao Paulo, Brazil, on June 18, 2018 and Fernando Haddad (PT) in Rio de Janeiro, Brazil on October 04, 2018. - A deeply polarized Brazil stood at a political crossroads on october 8, 2018 as the bruising first round of the presidential election left voters with a stark choice in the run-off between far-right firebrand Jair Bolsonaro and leftist Fernando Haddad. Bolsonaro won 46 percent of the vote to Haddad's 29 percent, according to official results. (Photos by Miguel SCHINCARIOL and Daniel RAMALHO / AFP)

Informações foram fornecidas pelos candidatos ao TSE. No primeiro turno, Alvaro Dias, Ciro Gomes e Geraldo Alckmin também fecharam no vermelho.

Faltando quatro dias para o segundo turno das eleições, a campanha do presidenciável Fernando Haddad (PT) gastou mais do que arrecadou.

O candidato do PT recebeu R$ 32.471.866,33 e contratou R$ 32.502.258,39 em despesas, o que resulta em um saldo negativo de R$ 30.392,06, conforme noticiou a Renova Mídia.

Adversário de Haddad na disputa pelo Planalto, Jair Bolsonaro (PSL) tem uma “sobra” de R$ 826.102,78. A campanha do deputado recebeu R$ 2.547.640,20 e contratou R$ 1.721.537,42.

As informações foram fornecidas pelos candidatos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Confira abaixo gráficos com os gatos e despesas dos concorrentes à Presidência:

Jair Bolsonaro (PSL)

Fernando Haddad (PT)

Adaptado da fonte Correio Braziliense

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email