Português  English  Español

Apoie o jornalismo independente!

Fernando Haddad culpa WhatsApp por renovação do Congresso

Fernando Haddad culpa WhatsApp por renovação do Congresso
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O candidato do PT à Presidência da República, Fernando Haddad, continua esperneando nesta sexta-feira (19) contra a relação entre o WhatsApp e a campanha de Bolsonaro.

Seguindo as ordens do presidiário Lula, o candidato do PT reclamou do “silêncio absoluto” do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o assunto:

Estamos a dez dias do segundo turno. Se a Justiça tomar providências, podemos ter menos desequilíbrio no segundo turno do que teve no primeiro.

Fernando Haddad está se referindo ao suposto esquema de impulsionamento de conteúdo anti-PT e pró-Bolsonaro no WhatsApp por empresário apoiadores do capitão reformado do Exército.

Na quinta-feira (18), a equipe jurídica do poste de Lula entrou na Justiça contra a campanha de Jair Bolsonaro (PSL) utilizando com base a reportagem da Folha onde o suposto esquema foi denunciado.

Em declaração nesta sexta-feira (19), Haddad deu a entender que a renovação do Congresso só aconteceu por causa de mensagens no WhatsApp.

Ele declarou, segundo informações de O Antagonista:

O que aconteceu já é muito grave. Muitos parlamentares, uma parte do novo Congresso, foram eleitos com base nessa emissão de mensagens. Santinhos foram distribuídos em massa. É uma Justiça analógica para um crime digital.

Por falar em distribuição em massa de santinhos, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ainda não tomou atitudes sobre as inúmeras denúncias pelo Brasil – ainda no primeiro turno – apontando propaganda irregular do PT com a imagem de Lula.

Compartilhe...

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on telegram
Telegram
Share on linkedin
LinkedIn

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...