Hamas foca no terror e sufoca milhões de palestinos

O grupo terrorista Hamas, que administra a Faixa de Gaza, causou colapso na região ao investir em armas e violência para combater a existência de Israel.

Apesar da grande mídia tentar colocar a culpa pelas mortes de mais de 50 pessoas nos confrontos em Gaza unicamente em Israel, é evidente que o Hamas é o grande responsável por mais um derramamento de sangue na região.

O grupo terrorista convocou os atos de violência contra a instalação da embaixada americana em Jerusalém na Faixa de Gaza, uma região com 360 quilômetros quadrados que comporta cerca de 2 milhões de habitantes.

De acordo com informações da Gazeta do Povo:

A região sofre um forte bloqueio de Israel há mais de uma década. O Hamas tem por meta “pulverizar” o país e usa indiscriminadamente a violência, por meio do lançamento de foguetes e de ataques suicidas.

A prioridade no combate a Israel está fazendo com que não sejam investidos adequadamente recursos em infraestrutura, saneamento, educação e a saúde.

O fornecimento de energia dura de quatro a oito horas por dia. Cerca de 70% dos moradores de Gaza dependem de assistência humanitária, aponta a Human Rights Watch. O desemprego está na faixa de 43%, aponta o Banco Mundial. E a taxa entre os mais jovens chega a 60%, muitos deles de universitários com poucas possibilidades de emprego.

A disponibilidade de remédios é pequena, há carência de água potável e o número de devedores presos está lotando as cadeias.

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *