Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Heleno denuncia ‘canalhice’ de Lula contra Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Heleno denuncia 'canalhice' de Lula contra Bolsonaro
COMPARTILHE

O comentário do condenado Lula questionando a veracidade da facada em Bolsonaro deixou o general Heleno indignado.

Em café da manhã com jornalistas, no Palácio do Planalto, nesta sexta-feira (14), o general Augusto Heleno, ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), disse que tinha vergonha do petista Lula da Silva ter sido Presidente da República.

Heleno reagiu ao fato de Lula, durante entrevista à emissora TVT, ter posto em dúvida a facada levada pelo presidente Jair Bolsonaro, em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais, durante um comício de campanha.

“Eu, sinceramente…aquela facada tem uma coisa muito estranha, uma facada que não aparece sangue, que o cara é protegido pelos seguranças do Bolsonaro”, afirmou Lula.

O ministro do GSI rebateu dizendo que o presidente “eleito pelo povo merece o respeito de toda sociedade”:

“Na minha opinião, sempre tive essa opinião, ela é minha, não é do presidente, presidente da República desonesto tinha que tomar uma prisão perpétua. Isso é um deboche com a sociedade. Presidente da República desonesto destrói o conceito do país. É o cúmulo ele ainda aventar a hipótese de a facada ser uma mentira.”

Subindo ainda mais o tom das críticas contra o condenado pela Operação Lava Jato por corrupção e lavagem de dinheiro, o general Heleno acrescentou:

“E será que o câncer dele foi mentira? E o câncer da dona Dilma foi mentira? Isso é uma canalhice típica desse sujeito. Presidência da República é uma instituição quase sagrada. Eu tenho vergonha de um sujeito desse ter sido presidente da República.”

O site O Antagonista divulgou o vídeo da declaração:

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM