Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Heleno diz que Brasil precisa limitar atuação de ONGs na Amazônia

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Heleno diz que Brasil precisa limitar atuação de ONGs na Amazônia
COMPARTILHE

“Tem de limitar a atuação dessas ONGs”, afirmou o general Heleno em declaração sobre a região amazônica.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, é um dos mais ferrenhos defensores da soberania territorial brasileira.

Em comentários recentes após as críticas da chanceler da Alemanha, Angela Merkel, Heleno deixou claro que o governo do presidente Jair Bolsonaro não aceitará a interferência estrangeira na Amazônia.

O general, que classifica a ideia de que a Amazônia é um patrimônio mundial como “bobagem“, disse que países como a Alemanha têm interesse em explorar as florestas do Brasil no futuro.

Heleno disse que nunca teve dúvida de existir uma estratégia “de preservar o meio ambiente do Brasil para mais tarde eles [estrangeiros] explorarem”, com a ajuda de organizações não governamentais (ONGs) “sabidamente a serviço de governos estrangeiros”.

Segundo o jornal Estadão, o ministro-chefe do GSI declarou:

“Falam de umas 100 mil [ONGs], acho exagerado, o controle é muito difícil. Agora, que tem de limitar a atuação dessas ONGs, tem.”

E, destacando que Bolsonaro “não vai aceitar determinadas reprimendas ao Brasil”, acrescentou:

“Esses países que criticam? Vão procurar sua turma. […] Nós não damos palpite em ninguém, não damos palpite no meio ambiente da Alemanha. Veja o que a Europa tinha de floresta no passado e hoje.”

O general completou afirmando que o Brasil tem que procurar uma política ambiental que interessa ao país, para “que possamos aproveitar nossas riquezas sem prejudicar o meio ambiente”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram