Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Heleno reforça que Bolsonaro queria troca na PF por ‘segurança pessoal’

'Mais uma matéria sem fundamento da Época', diz Heleno
Imagem: Adriano Machado/Reuters
COMPARTILHE

Bolsonaro disse que precisava de um delegado “mais ativo” na chefia da PF, segundo general Heleno.

O ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), Augusto Heleno, afirmou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, lhe teria dito, “em uma ou outra oportunidade”, e na presença do ex-ministro Sérgio Moro, que precisava de alguém “mais ativo” no comando da Polícia Federal (PF). 

O general também disse achar “natural” a escolha de uma “pessoa próxima” para ocupar a chefia da corporação.

As declarações foram feitas nesta terça-feira (12) em depoimento à PF.

“Mais ativo no sentido de maior produtividade, o que não envolveria maior produção de relatórios de inteligência ainda que isso possa estar incluído no conceito de produtividade”, esclareceu Heleno.

Assim como o ministro-chefe da Casa Civil, Walter Braga Netto, Heleno disse que Bolsonaro pediu substituições na PF por causa de sua “segurança pessoal” e não para interferir na corporação, como afirmou Moro ao deixar o governo.

“O presidente, no vídeo da reunião do dia 22 de abril de 2020, menciona o exemplo menciona o exemplo de sua segurança pessoal, que se estivesse falha, tentaria trocá-la; e que se não conseguisse, trocaria o chefe, podendo chegar ao diretor e até o ministro”, explicou o general no depoimento.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE