Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
- PUBLICIDADE -

Historiador tenta fazer China abrir arquivos e revelar segredos

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

O chinês Shen Zhihua desafia o Partido Comunista na tentativa de trazer à tona informações sobre a relação do país com Estados Unidos e Coreia do Norte.

Shen Zhihua, o mais destacado historiador chinês da Guerra Fria, se impôs uma tarefa quase impossível. Ele quer que a China revele seus segredos, abra seus arquivos e conte a seus cidadãos o que ocorreu entre a China e os Estados Unidos, entre a China e a Coreia do Norte, e vários outros fatos.

Muito antes da era da linha-dura do presidente Xi Jinping, o Partido Comunista já impedia que historiadores como Shen fossem a fundo em suas investigações. Diversos documentos foram destruídos, roubados ou mantidos sob sete chaves por bibliotecários especializados em desviar as indagações de pesquisadores perseverantes.

“Os líderes chineses têm uma ampla bagagem histórica”, afirmou Shen. “O partido era popular, mas depois de 1949 cometeu uma série de erros: a reforma agrária, a Revolução Cultural, o Grande Salto Adiante. As pessoas poderão perguntar: “Se vocês cometeram tantos erros, como é possível que ainda estejam no poder?”.

O partido está desnecessariamente preocupado, ele afirma. “Se olharmos para a história chinesa, veremos que ninguém pode substituir o Partido Comunista. A maior parte da elite está no partido. O partido não deveria se preocupar em ser contestado. Se eu chefiasse o Departamento de Propaganda, diria: ‘Estes erros foram cometidos no passado, não agora, nós precisamos aprender com os nossos erros’”.

O Partido Comunista está tão preocupado que Shen nem sequer pode ter acesso a documentos liberados por uma lei aprovada em 1996, segundo a qual os documentos estariam abertos ao público depois de 30 anos. A lei nunca foi levada em consideração.

A versão da China sobre a visita do presidente americano Richard M. Nixon, em 1972, e os seus relatos das viagens pioneiras por Henry Kissinger, o Secretário de Estado de Nixon, continuam em grande parte desconhecidos. O que aconteceu entre o presidente chinês Mao Zedong e o norte-coreano Kim Il-sung durante a Guerra da Coreia só é conhecido de maneira incompleta do ponto de vista chinês.

 

Com informações de: [Estadão]
- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email
VEJA TAMBÉM