Português   English   Español

Histórico do TSE indica que ação do PT contra Bolsonaro pode demorar

Histórico do TSE indica que ação do PT contra Bolsonaro pode demorar
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O presidenciável pode começar o governo em 2019 respondendo a um processo na Justiça Eleitoral por abuso de poder econômico, que em última instância pode levar à cassação da chapa.


Favorito na disputa presidencial, o candidato Jair Bolsonaro (PSL) pode começar o mandato no ano que vem com pendências na Justiça Eleitoral.

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) abriu uma investigação na semana passada para apurar uma suspeita de compra de disparos em massa de mensagens anti-PT pelo WhatsApp. O caso foi noticiado pelo jornal Folha de S. Paulo.

Ao abrir a investigação, o corregedor do TSE, Jorge Mussi, atendeu a um pedido do PT. Além disso, o PDT, do ex-candidato Ciro Gomes, também apresentou uma Ação de Investigação Judicial Eleitoral (Aije) sobre o caso e pediu a anulação do primeiro turno das eleições.

As duas ações tendem a tramitar de forma unificada, assim como ocorreu com as investigações sobre a chapa Dilma-Temer, em 2014.

A exemplo do julgamento da chapa Dilma-Temer, que acabou absolvida somente em 2017, a chapa Bolsonaro-Mourão também pode enfrentar um longo processo na Corte Eleitoral.

Em casos extremos, se ficar comprovado que Bolsonaro praticou abuso de poder econômico, a ação no TSE pode levar à cassação da chapa e à realização de novas eleições, dependendo de quando o caso será julgado.

 

Adaptado da fonte Gazeta do Povo

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...