Português   English   Español

Holanda, EUA e Reino Unido acusam Rússia por ciberataques globais

Quatro agentes da Rússia foram expulsos por autoridades da Holanda nesta quinta-feira (4), enquanto sete foram indiciados pela Justiça dos Estados Unidos.

O serviço de inteligência da Holanda afirmou ter frustrado um ciberataque da Rússia contra a Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq), que tem sede em Haia, e expulsou quatro agentes russos, anunciou nesta quinta-feira (4) a ministra da Defesa, Ank Bijleveld.

Já o Departamento de Justiça dos Estados Unidos acusou sete membros da agência de inteligência militar russa (GRU) por ciberataques em nível global.

A ministra afirmou em uma entrevista coletiva que um laptop pertencente a um dos agentes tinha conexões com Brasil, Suíça e Malásia. Em relação a este último país, o conteúdo era relacionado com a investigação do voo MH17 da companhia Malaysia Airlines, derrubado por um míssil em 2014 no leste da Ucrânia.

A tentativa de ataque ocorreu em abril. Segundo relatório da inteligência holandesa, os quatro russos chegaram à Holanda no dia 10 de abril, foram presos com equipamentos de espionagem em um hotel próximo à sede da Opaq, em 13 de abril, e então expulsos do país.

 

Adaptado da fonte Folha

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter