Hong Kong intensifica censura contra filmes

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Hong Kong está um passo mais perto dos níveis de censura da China.

As autoridades de Hong Kong afirmaram, nesta terça-feira (24), que planejam fazer emendas a uma lei de censura de filmes.

O objetivo é proibir a exibição de longas considerados contrários à segurança nacional, isto é, todas aquelas produções que critiquem a atuação da China sobre o território semi-autônomo.

As alterações são uma forma de expandir a repressão à dissidência política que levou ao fechamento de várias organizações pró-democracia e à prisão de dezenas de ativistas.

As novas emendas exigem que um censor determine se um filme contém elementos que colocam em risco a segurança nacional. 

Filmes mais antigos que antes eram permitidos para exibição também poderiam ter suas aprovações revogadas pelos mesmos motivos obscuros.

As mudanças se aplicariam a filmes feitos em Hong Kong, bem como àqueles produzidos em outros lugares. 

Aqueles que violarem o decreto e os filmes proibidos na tela podem pegar até três anos de prisão e uma multa de quase US$ 130 mil.

As mudanças na lei, caso sejam aprovadas, colocam Hong Kong um passo mais perto dos níveis de censura do Partido Comunista Chinês (PCCh).

Pequim tem o poder de bloquear filmes, programas de TV e conteúdos considerados politicamente sensíveis ou contrários aos valores do regime comunista.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.