Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Hong Kong proíbe manifestação anti-China convocada para sábado

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Hong Kong proíbe manifestação anti-China convocada para sábado

As autoridades de Hong Kong temem que alguns manifestantes cometam “violência ou atos de destruição”.

A polícia Hong Kong proibiu uma nova manifestação contra a influência do regime comunista da China convocada para sábado, 31 de agosto, alegando razões de segurança e eventuais atos de violência.

As forças de segurança destacaram que em protestos anteriores alguns participantes provocaram “incêndios, bloquearam avenidas, usaram bombas incendiárias, tijolos, barras de metal e diversas armas artesanais para destruir bens públicos em grande escala, perturbar a ordem social e provocar ferimentos em outros”, informa a agência AFP.

A proibição foi anunciada quatro dias depois de, pela primeira vez desde o início das manifestações, um policial dar um tiro de advertência com arma de fogo durante um protesto.

A manifestação de sábado marcaria o quinto aniversário da recusa da China a aceitar reformas políticas em Hong Kong, o que desencadeou o “movimento dos guarda-chuvas”, com protestos durante 79 dias nas ruas, sem nenhuma concessão por parte de Pequim.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email