PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Huawei deve ficar fora da rede privativa do 5G no Brasil

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Faria apresentou detalhes sobre os planos da rede privativa 5G no Brasil.

PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, comentou, nesta segunda-feira (21), sobre a decisão do governo de Jair Bolsonaro de criar uma rede privativa de 5G no Brasil.

Esta rede receberá regras de proteção mais robustas para setores cruciais, como as Forças Armadas, o Banco Central e a cúpula dos Três Poderes.

Em entrevista à emissora GloboNews, nesta segunda-feira (21), ao ser questionado sobre eventual veto à participação da China no leilão brasileiro da 5G, Faria demonstrou alívio:

“Resolvemos o problema geopolítico com a rede privativa.”

O ministro explicou que, uma vez que a rede privativa seja criada, qualquer empresa poderá participar do 5G no restante do território nacional:

“Dentro dessa rede de comunicação segura, a gente colocou uma série de parâmetros e observações que fazem com que algumas empresas não possam participar, mas dentro do restante do Brasil a gente vai deixar para o livre comércio.”

Entre os parâmetros citados por Faria está o veto à participação de qualquer empresa que tenha dentro do quadro societário dirigentes ou donos que sejam filiados a partidos políticos.

Dessa forma, a gigante tecnológica Huawei, que é controlada pelo Partido Comunista Chinês (PCCh), não teria acesso aos conteúdos privativos do governo brasileiro.

Podemos classificar a rede privativa como uma solução encontrada pelo governo de Jair Bolsonaro para não impedir totalmente a atuação da empresa chinesa no Brasil, o que poderia trazer prejuízo às operadoras de telecomunicação.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.