Huawei não tem interesse em rede privada de 5G do Brasil

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Ministro diz que fornecimento de equipamentos deverá ficar com Nokia e Ericsson.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, afirmou, nesta quinta-feira (19), que a empresa Huawei não teria interesse em participar da formação da rede privada de comunicações do governo do Brasil.

Em uma entrevista a correspondentes estrangeiros, Faria disse que o edital do leilão brasileiro da 5G traz limitações às quais a companhia da China teria que se adaptar para participar da rede privada.

O ministro citou o fato de um dos diretores da empresa ser fundador do Partido Comunista Chinês (PCCh):

“Mas as informações que temos é que a Huawei não teria interesse em participar da rede privativa. De qualquer forma, Nokia e Ericsson são as mais especializadas em redes privativas. Creio que isso resolveu nosso problema, e o resto ficará para o livre mercado.”

Faria garantiu que a separação da rede privada do governo da rede geral de 5G “resolveu” o problema dos riscos de espionagem visto por alguns setores do governo.

A previsão do ministro é que até o final deste ano algumas capitais, mais populosas, já tenham rede de 5G standalone. Todas as 27 devem ter as redes até julho de 2022.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.