Húngaros erguem cruz na frente de supermercado que censurou imagens com teor cristão

Idiomas:

Português   English   Español
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A empresa alemã Lidl foi acusada de censurar imagens contendo cruzes em produtos vendidos por suas filiais para se tornar uma empresa “religiosamente neutra”.

A polêmica começou quando a empresa começou a modificar a embalagem de produtos gregos que continham a imagem de uma cruz no topo de uma igreja.

Após uma enxurrada de críticas nas redes sociais, a rede de supermercados Lidl voltou atrás e reintroduziu a cruz nas embalagens.

Alguns ativistas cristãos da Hungria não acharam o pedido de desculpas suficiente e decidiram protestar contra a posição da empresa ao erguer uma cruz em frente a um de seus supermercados.

A identidade cristã européia está sofrendo ataques de todos os lados em nome da agenda politicamente correta. Nos últimos meses, você viu:

Com informações de: (1)

Newsletter RENOVA

Receba diariamente as principais notícias do Brasil e do Mundo.

Curta e compartilhe esta notícia

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário

Veja outras notícias em destaque