Português   English   Español

Hungria diz que política migratória da UE ajuda o terrorismo

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

O governo conservador da Hungria tem se confrontado repetidamente com a União Europeia sobre suas políticas de migração, insistindo que não seguirá as cotas de distribuição de migrantes propostas pelo grupo.

O ministro das Relações Exteriores e Comércio da Hungria, Péter Szijjártó, voltou a criticar a política de migração da União Europeia, insistindo que a redistribuição planejada de migrantes por toda a União aumentará o risco de terrorismo.

Reagindo a comentários anteriores de seus colegas franceses e luxemburgueses, o ministro Szijjártó disse querer que “imigrantes ilegais sejam obrigatoriamente distribuídos” em toda a UE, inclusive em países membros que se recusaram a conceder asilo a refugiados durante a crise, como a Hungria.

“Isso representaria um enorme perigo e um aumento adicional na ameaça do terrorismo”, continuou o ministro.

Szijjártó prosseguiu dizendo que a UE precisa restaurar a segurança do bloco, dizendo que “devemos ser capazes de proteger as fronteiras da Europa tanto na terra quanto no mar”, explicando que a Hungria formou uma aliança com o recém-nomeado vice-primeiro ministro italiano Matteo Salvini para alcançar este objetivo.

 

Adaptado da fonte Sputnik

Twitter
WhatsApp
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Deixe seu comentário

Veja também...

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações