Hungria e Polônia rejeitam política migratória da União Europeia

Português   English   Español
Polish Prime Minister Mateusz Morawiecki and Hungarian Prime Minister Viktor Orban hold a joint news conference in Budapest, Hungary January 3, 2018. REUTERS/Bernadett Szabo
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

A política de migração da União Européia falhou, disse o primeiro-ministro da Hungria, Viktor Orban, nesta quarta-feira (03/01), ao lado do líder da Polônia, que também exigiu uma maior opinião sobre o futuro do bloco.

Viktor Orban e o primeiro-ministro polaco, Mateusz Morawiecki, lideram governos conservadores sob ataque da União Europeia após rejeitar fazer parte do sistema de cota de migrantes idealizado pelo grupo globalista.

Durante entrevista coletiva em Budapeste, capital da Hungria, o premiê da Polônia declarou:

Em termos de migração e cotas impostas aos países membros da União Europeia, rejeitamos fortemente essa abordagem, que viola as decisões soberanas dos Estados membros.

O premiê húngaro acrescentou:

A política de migração da União Europeia falhou. Queremos ter uma opinião que importe, assim como os países da Europa Central têm uma visão sobre o futuro da Europa.

 

Com informações de: (1)
SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...