Hungria reduz número de abortos com medidas pró-família

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O governo conservador da Hungria vem oferecendo grande apoio ao núcleo familiar, criando um ambiente onde a quantidade de casamentos e famílias está florescendo e os números de abortos e divórcios estão caindo.

O apoio fez com que os números de aborto caíssem em mais de 1/3. Em 2010, 40.449 abortos registrados. Já em 2017, apenas 28.500.

As medidas pró-família também causaram uma queda no número de divórcios – 23.873 em 2010 para 18.600 em 2017 – e um aumento no número de casamentos – 35.520 em 2010 para 50.600 em 2017.

Katalin Novàk, ministra de Estado da Família, Juventude e Assuntos Internacionais da Hungria, declarou:

Uma pré-condição do desenvolvimento social de médio e longo prazo e a sustentabilidade da Hungria é uma mudança duradoura nas tendências demográficas. O objetivo pode ser alcançado com uma política familiar estável, complexa, orientada e flexível, capaz de se adaptar às mudanças nas necessidades e condições.

A abordagem do governo do premiê húngaro Viktor Orbán inclui auxiliar as famílias com trabalhos de reconciliação e nas obrigações familiares. Considerando isso “de importância fundamental”, a atual política familiar do país tem programas abrangentes para oferecer ajuda às famílias.

Esta ajuda inclui apoio à maternidade, licença parental remunerada, benefícios fiscais familiares e subsídio de alojamento, benefícios fiscais que encorajam casais jovens a casar, encoraja casais jovens a casar, benefícios de férias, campos de férias gratuitos para crianças, livros subsidiados e custos decrescentes de serviços públicos .

As famílias registaram ganhos financeiros significativos, incluindo um aumento de 63,8% desde 2010 no rendimento médio líquido das famílias húngaras, devido apenas à redução do imposto familiar.

Estatísticas sobre a evolução demográfica e econômica na Hungria, entre 2010 e 2017, indicam um aumento no número de nascimentos e casamentos, de acordo com o relatório de Novàk, e redução nos números de abortos e divórcios.

 

Traduzida e adaptada de Life Site News

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.