Idosa de 75 anos mantida em prisão domiciliar na China por sua fé

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

A polícia chinesa intensificou a vigilância sobre uma médica idosa que no passado havia servido em um hospital militar chinês.

Gu Xinfang, de 75 anos, proveniente da cidade de Nanjing no sul da China, pratica o Falun Dafa, também conhecido como Falun Gong, uma disciplina de meditação baseada nos princípios fundamentais da Verdade, Benevolência e Tolerância.

Em 15 de outubro de 2015, Gu foi levada por policiais locais e membros do Escritório 610 — força policial secreta similar à Gestapo nazista, especificamente criada para perseguir o Falun Dafa — quando se dirigia para o supermercado, segundo informou o Minghui.org.

De acordo com informações da Epoch Times:

Agentes de segurança também invadiram sua casa e confiscaram dois computadores, uma impressora, um cortador de papel, dinheiro em espécie no total de 17 mil yuan (2.600 dólares) e outros itens pessoais.

Em 1999, o então líder do Partido Comunista Chinês, Jiang Zemin, lançou uma perseguição nacional contra o Falun Dafa, por acreditar que a popularidade da prática — até o ano de 1999, calcula-se que havia 100 milhões de praticantes do Falun Dafa, segundo a mídia ocidental que citou membros do regime — poderia enfraquecer a autoridade do Partido.

Milhares de praticantes do Falun Dafa foram perseguidos e presos devido à sua crença espiritual. Gu Xinfang tem sido perseguida desde 2015.

Twitter
Facebook
Google+
LinkedIn
Pinterest

Isso também pode te interessar

Deixe seu comentário

Anunciante
e-consulters
Parceiro

Assine nossa Newsletter!

Preencha o formulário para assinar.

Nome Email
newsletter

Últimas publicações