Português   English   Español

Igreja Católica pede adiamento das eleições na Venezuela

Além das conhecidas fraudes nas eleições, o ditador Nicolás Maduro tem apenas um adversário que pode ser considerado dissidente do chavismo.

Tanto a Igreja Católica quanto o Grupo de Lima, formado por diversos países latino-americanos, incluindo o Brasil, pediram nesta segunda-feira (14) o adiamento das eleições na Venezuela, marcadas para 20 de maio.

De acordo com informações do BOL:

O pleito foi convocado pela Assembleia Nacional Constituinte (ANC), órgão dominado pelo chavismo e formado para suplantar os poderes da Assembleia Nacional, que tinha sua maioria nas mãos da oposição.

As eleições, no entanto, estavam previstas inicialmente para o fim do ano e serão boicotadas pelas principais forças de oposição. “As pessoas entendem que a chamada a essas eleições antecipadas foi feita por interesses políticos”, diz um comunicado da conferência episcopal venezuelana, acrescentando que a votação é “ilegítima”.

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia

Deixe seu comentário

Veja também...