Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Igreja Católica pede adiamento das eleições na Venezuela

Tarciso Morais

Tarciso Morais

COMPARTILHE

Além das conhecidas fraudes nas eleições, o ditador Nicolás Maduro tem apenas um adversário que pode ser considerado dissidente do chavismo.

Tanto a Igreja Católica quanto o Grupo de Lima, formado por diversos países latino-americanos, incluindo o Brasil, pediram nesta segunda-feira (14) o adiamento das eleições na Venezuela, marcadas para 20 de maio.

De acordo com informações do BOL:

O pleito foi convocado pela Assembleia Nacional Constituinte (ANC), órgão dominado pelo chavismo e formado para suplantar os poderes da Assembleia Nacional, que tinha sua maioria nas mãos da oposição.

As eleições, no entanto, estavam previstas inicialmente para o fim do ano e serão boicotadas pelas principais forças de oposição. “As pessoas entendem que a chamada a essas eleições antecipadas foi feita por interesses políticos”, diz um comunicado da conferência episcopal venezuelana, acrescentando que a votação é “ilegítima”.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram