Português   English   Español

8 cristãos mortos após ataques contra igrejas no Congo

Policiais invadiram igrejas no domingo (31/12) e atiraram contra cristãos. O saldo é de oito mortos e mais de 100 presos, incluindo vários padres.

A República Democrática do Congo vive dias de tensão. Os protestos contra o ditador Joseph Kabila tomaram as ruas de várias cidades do país.

O governo proibiu qualquer manifestação política, mas vários fiéis participaram das manifestações, muitos deles com crucifixos e Bíblias nas mãos. Em alguns casos, as marchas foram lideradas por líderes religiosos.

Kabila, 46 anos, governa o país desde 2001 quando assumiu a presidência no lugar de seu pai, Loren, que foi assassinado. Ele havia prometido a realização de eleições em 2017, que acabaram não ocorrendo.

De maioria católica, muitas questões políticas no Congo passam pelas mãos dos bispos. As igrejas católicas vinham promovendo protestos pacíficos, mas no domingo policiais invadiram templos, lançaram bombas de gás lacrimogêneo e prenderam padres.

Agências de notícias reportam pelo menos oito mortos como consequência da invasão das igrejas. De acordo com a France Press, duas eram crianças que faziam parte de um coral que se apresentava quando os policiais entraram no templo.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter