Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Ilona Szabó pede ao STF para derrubar decretos de Bolsonaro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Ilona Szabó pede ao STF para derrubar decretos de Bolsonaro

Szabó foi vetada pelo governo Bolsonaro no início do ano para integrar o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. 

O Instituto Igarapé, de Ilona Szabó, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para derrubar os decretos do governo que ampliaram a posse e o porte de armas no Brasil.

Em determinado trecho do pedido, a organização brasileira até reconhece que, no primeiro semestre do ano, os homicídios caíram 22% no país, mas, sem apresentar qualquer explicação, afirma que a causa da redução é o velho Estatuto do Desarmamento, justamente a lei que o presidente da República, Jair Bolsonaro, vem tentando flexibilizar.

No trecho do pedido, o Igarapé apenas cita uma “nota técnica”, de sua autoria, para afirmar que a queda é “multifatorial”. 

A estratégia de citar documentos fajutos para justificar suas políticas ideológicas é utilizada com maestria pelas organizações desarmamentistas.

No documento em questão, lançado no mês de junho, a ONG de Ilona fala na criação do Ministério da Segurança, em 2018, pelo ex-presidente Michel Temer; menciona o aumento no policiamento de alguns estados; especula sobre a trégua do Primeiro Comando da Capital (PCC) com facções rivais na disputa pelo mercado de droga, informa O Antagonista.

Basicamente, o instituto de Szabó tenta justificar a queda na criminalidade apontando para todos os lados, menos para as políticas adotadas pelo ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, e para os decretos do presidente Bolsonaro.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email

Comentários

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Outras Notícias