Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Imprensa propaga teorias sobre autoria do pronunciamento de Bolsonaro

Tarciso Morais

Tarciso Morais

Imprensa propaga teorias sobre autoria do pronunciamento de Bolsonaro
Imagem: Reprodução/YouTube
COMPARTILHE

O pronunciamento de Bolsonaro foi alvo de intensa controvérsia nas redes sociais.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, voltou a falar em cadeia nacional de rádio e TV, nesta terça-feira (25), acerca da pandemia da nova variante de coronavírus

Apesar das restrições impostas por uma boa parte dos governos federais, Bolsonaro minimizou os riscos da Covid-19, pedindo ao povo brasileiro para voltar à normalidade.

O pronunciamento do chefe do Executivo repercutiu de forma intensa nas redes sociais e na imprensa brasileira, abrindo espaço para criação de várias teorias sobre a autoria do discurso.

O jornal Estadão, por exemplo, disse que o pronunciamento “pegou de surpresa integrantes” do governo. 

De acordo com o periódico paulista, o texto foi preparado no gabinete do presidente com a participação de poucas pessoas e em segredo. 

“O vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), considerado o mais radical do clã, participou da elaboração do pronunciamento”, diz o jornal, sem citar as fontes da afirmação. 

“Também estavam presentes integrantes do chamado ‘gabinete do ódio’”, acrescentou o Estadão.

Já o jornal Folha de S.Paulo, arqui-inimiga do presidente Bolsonaro, também colocou a autoria do discurso na conta do suposto “gabinete do ódio”.

“A estratégia adotada pelo presidente, no entanto, não é consenso no governo. O texto foi feito sem a participação de seus ministros”, afirmou a Folha.

- PUBLICIDADE -
TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram