Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Índia enfrenta nova onda de intolerância de extremistas hindus contra cristãos

COMPARTILHE

Três igrejas foram incendiadas em seis semanas no sul da Índia. Trata-se do maior número de ataques contra cristãos neste ano, parte de uma nova onda de intolerância religiosa por parte dos extremistas hindus.

O templo de uma dessas igrejas, em Seekanankuppam, foi vítima de um incêndio criminoso depois que os cristãos se recusaram a doar para um festival hindu anual. Os membros da Igreja do Reino de Deus voltavam para casa depois de um culto noturno dia 11 de junho quando foram avisados que seu prédio fora incendiado.

Ouro caso foi em Puducherry, onde a Igreja Presbiteriana da Bíblia desabou em chamas dia 25 de maio. O pastor David Santosham explica que a polícia nada fez para encontrar e punir os culpados.

“Estamos tentando reconstruir a igreja pela graça de Deus”, mas as condições financeiras dos membros são bastante limitadas.

Em Thiruvannamalai, o prédio da Igreja Cristã do Advento foi queimada dia 5 de maio.

O pastor Govrathnam Anbarasan explica que o ataque veio após eles terem feito uma Escola Bíblica de Férias para crianças. Muitas aceitaram a Jesus e isso enfureceu os fundamentalistas hindus.

A Índia não está entre os 10 países que mais perseguem cristãos, segundo o ranking anual da missão Portas Abertas.

Contudo, um estudo do Pew Research Center sobre as restrições globais à religião, indica que o país, desde 2016, está entre os que possuem os níveis mais altos de hostilidade religiosa sancionadas pelo governo.

 

Com informações do Gospel Prime

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE