Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Índia se tornou aliada vital da ditadura Maduro

Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia
Índia se tornou aliada vital da ditadura Maduro

As sanções impostas pelos Estados Unidos dificultaram a vida do regime da Venezuela para vender o seu principal produto: petróleo.

As medidas impostas pelo governo Donald Trump também semearam a desconfiança de potenciais compradores de petróleo.

As nações temem ser afetadas por sanções caso negociem com a ditadura de Nicolás Maduro. Mas este não é o caso da Índia.

O gigante asiático acaba de subir uma posição e se tornar o maior comprador de petróleo da Venezuela, apesar das pressões contrárias dos Estados Unidos, informa a Folha.

Duas semanas depois de os EUA terem anunciado as sanções, o presidente estatal venezuelana PDVSA e ministro do Petróleo, Manuel Quevedo, viajou para Nova Déli numa “visita surpresa” a autoridades indianas, segundo a descrição de meios de comunicação locais.

“As relações com a Índia vão continuar, o comércio vai continuar e nós simplesmente expandiremos todo o comércio e as relações”, disse ele durante a viagem.

Como resultado, neste mês, a Índia tornou-se a maior compradora de petróleo venezuelano com a compra de 500 mil a 600 mil barris por dia, afirma Hari Seshasayee, autor do relatório do Wilson Center, à BBC Mundo, o serviço de notícias em espanhol da BBC.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram
Compartilhar no reddit
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no email