Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

‘Indignação e revolta’, diz Damares sobre morte no Carrefour

Damares Alves anuncia canal de denúncias nas escolas
COMPARTILHE

“Chega de violência, chega de tanta barbárie”, disse a ministra.

A ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, Damares Alves, comentou, nesta sexta-feira (20), sobre o assassinato de João Alberto Silveira Freitas, de 40 anos, que foi morto por seguranças do supermercado Carrefour, em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul

Damares classificou as cenas, que estão circulando nas redes sociais, como “chocantes” e que “causam indignação e revolta”. 

O crime ocorreu na noite desta quinta-feira (19). 

Em mensagem no Twitter, Damares disse que o ministério está formulando novas políticas para tratar dos direitos humanos de vítimas de crime: 

“Chega de violência, chega de tanta barbárie. Temos muito trabalho pela frente para mudar essa realidade no país. Me solidarizo com a família e coloco o Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos à disposição para prestar toda assistência necessária. Sintam-se abraçados por nós.” 

A ministra também usou o seu perfil na rede social para parabenizar a Polícia Civil do Rio Grande do Sul pela “rápida resposta e prisão dos responsáveis”. 

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
2 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários
Aterro
Aterro
8 dias atrás

tenho asco desta feminista.

Andre
Andre
Responder  Aterro
8 dias atrás

Por que tanto ódio no coração? Tempos atrás, nem uma simples mensagem como essa recebíam as famílias das quais perderam seus entes queridos. Tbm n a vejo como feminista, pois se o fosse, n estaria contente com a morte de homem? Abs.