PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

‘Índio não é pré-histórico’, reforça Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Bolsonaro enfatizou que as mudanças na legislação darão direito à população indígena sobre o uso da própria terra.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, recebeu, nesta terça-feira (18), indígenas de 31 etnias no Palácio da Alvorada, em Brasília

O encontro com as lideranças indígenas aconteceu antes da cerimônia de hasteamento da bandeira. 

Em pronunciamento, Bolsonaro disse que as populações nativas não querem assistencialismo:

“O índio não pode ficar vivendo na sua terra como se fosse um ser humano pré-histórico.”

De acordo com o presidente, as mudanças na legislação defendidas por ele dará direito a essa população sobre o uso das próprias terras:

“Ele tem o direito de garimpar, plantar, arrendar a terra, explorar o turismo. A decisão [das mudanças da lei] é do Parlamento, eu faço minha parte.”

Segundo o site Metrópoles, Bolsonaro alegou que as terras indígenas já são exploradas ilegalmente: 

“Entra muita gente lá de forma ilegal e leva embora o diamante bruto, madeira, biodiversidade. Legalizando isso, eles vão ter como fazer com que essas riquezas sejam revertidas para eles e para o Brasil.”

O chefe do Executivo ainda aproveitou a oportunidade para criticar outros países pelo que chamou de “soberania relativa da Amazônia”:

“Queriam que eu me submetesse ao presidente da França [Emmanuel Macron] em troca de migalhas. Não vou me submeter. Me atacam o tempo todo. Não falaram nada sobre incêndio na Austrália, mas uma fogueira de São João na Amazônia é suficiente pra vir pra cima de mim. E deixo bem claro: floresta não pega fogo, ela é úmida.”

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.