Inflação no Brasil tem maior alta para meses de julho em 19 anos

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

O salto do índice de preços foi puxado pela alta da energia elétrica.

A inflação oficial de preços aos consumidores no Brasil manteve a recente trajetória de alta, abrindo o 2º semestre de 2021 com um salto de 0,96% no mês de julho. 

Trata-se da maior variação percentual para o mês desde 2002.

Os dados foram divulgados, nesta terça-feira (10), pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Agora, com a movimentação, o IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) acumula alta de 8,99% nos 12 meses finalizados em julho.

O resultado mantém o indicador bem acima do teto da meta estabelecida para a inflação neste ano, de 5,25%.

Mais uma vez, o salto do índice de preços foi puxado pela alta da energia elétrica (7,88%), que acelerou em relação ao mês anterior (1,95%) e registrou o maior impacto individual no índice no mês passado.

A 2ª maior contribuição do mês veio dos transportes (1,52%), puxados pelas passagens aéreas, cujos preços subiram 35,22% depois da queda de 5,57% em junho. 

Os preços dos combustíveis (1,24%) também aceleraram em relação a junho, com a alta de 1,55% da gasolina, contribuindo com o terceiro impacto individual no índice do mês.

As informações foram divulgadas pela Agência Brasil.

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.