- PUBLICIDADE -

Inquérito aberto para investigar se Alckmin favoreceu familiares

Inquérito aberto para investigar se Alckmin favoreceu familiares

- PUBLICIDADE -

Investigação mira suspeitas de que o ex-governador de São Paulo beneficiou sobrinho com R$ 3,8 milhões em desapropriações para obra em São Roque.

O Ministério Público de São Paulo (MP-SP) abriu inquérito civil nesta segunda-feira (24) para apurar denúncias acerca de suposto favorecimento a familiares do candidato à Presidência Geraldo Alckmin (PSDB).

As suspeitas cercam decretos assinados pelo ex-governador paulista em 2013 e 2014 para desapropriação de terrenos em razão de obras para prolongar o contorno da Rodovia Raposo Tavares em São Roque (SP) – obras que totalizaram custos de R$ 84,6 milhões ao Estado.

A abertura do inquérito, que é um procedimento de investigação preliminar, foi pedida pelo promotor Marcelo Milani, da Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social.

Milani estabeleceu prazo de 20 dias para Alckmin, Othon, Juliana e a CCR ViaOeste, concessionária que administra a rodovia, prestarem esclarecimentos sobre os fatos.

O promotor destaca na portaria assinada nesta segunda-feira (24) que os fatos “podem configurar enriquecimento ilícito, prejuízo ao erário e violação de princípios da administração pública e, portanto, ato de improbidade administrativa”.

Adaptado da fonte IG

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -