Português   English   Español
Português   English   Español

‘Inquérito aponta participação do PCC’, diz presidente do PSL

'Inquérito aponta participação do PCC', diz presidente do PSL
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

O presidente do PSL, Gustavo Bebianno, disse nesta sexta-feira (19) que teve acesso ao relatório sobre o atentado ao presidenciável Jair Bolsonaro, e que ele mostra ligação do crime com a facção criminosa PCC.

Em entrevista coletiva, Gustavo Bebianno declarou:

No primeiro inquérito, a PF diz que ele (Adélio Bispo de Oliveira) cometeu o crime sozinho, mas o que ela quis dizer foi que a facada foi dada sozinho. No segundo inquérito tem fortes indícios de participação do PCC, e curiosamente um homem foi morto na pensão onde morava o Adélio.

O presidente do PSL disse que, assim como teve acesso ao inquérito, a imprensa também deveria ter.

Tive acesso e logo logo isso virá à tona, mas é muito grave o que está acontecendo e há também fortes indícios de lavagem de dinheiro em torno do Adélio.

Ao ser questionado qual seria o interesse do PCC no ataque contra Jair Bolsonaro (PSL), Bebianno disse que o interesse “é que o Brasil não se organize, que a polícia não se fortifique e que o Brasil continue com políticas frouxas de segurança publica“.

Bolsonaro foi esfaqueado no dia 6 de setembro durante ato de campanha em Juiz de Fora, interior de Minas Gerais, e passou por duas cirurgias.

O presidente do PSL acredita que há riscos de Bolsonaro sofrer novos atentados, por isso a decisão de não permitir que o candidato participe de eventos de campanha.

Renova Mídiavinha falando sobre o suposto envolvimento da facção criminosa na tentativa de homicídio contra Bolsonaro há algum tempo,

Adaptado da fonte Reuters Brasil

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...

Curta a RENOVA!