Inquérito das fake news não tem embasamento jurídico, diz Bolsonaro

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

“Eu jogo dentro das quatro linhas da Constituição”, diz Bolsonaro.

O presidente Jair Bolsonaro comentou sobre a decisão do ministro do STF, Alexandre de Moraes, de incluí-lo como investigado no controverso inquérito das fake news.

Em entrevista à rádio Jovem Pan, na noite desta quarta-feira (4), Bolsonaro rotulou o inquérito — cuja relatoria é de Moraes — como o da “mentira”:

“Moraes me colocando no inquérito das fake news… Não fala fake news, não, fala inquérito da mentira, me acusando de mentiroso.” 

O chefe do Executivo diz que trata-se de uma “acusação gravíssima”:

“Isso é uma acusação gravíssima, ainda mais em um inquérito que nasce sem qualquer embasamento jurídico. Ele abre, ele apura e ele pune?”

Bolsonaro acrescentou:

“Um presidente da República pode ser investigado? Pode, em um inquérito que comece lá no Ministério Público, e não diretamente de alguém interessado. Esse alguém vai abrir o inquérito, como abriu, catar provas e julgar? Eu jogo dentro das quatro linhas da Constituição e jogo, se preciso for, com as armas do outro lado.”

O mandatário também disse que não vai ser o inquérito estando nas mãos de Moraes que vai o “intimidar” ou até mesmo o próprio TSE

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email

Newsletter

Receba as principais notícias do dia, assine nossa newsletter gratuita.