PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Inquérito do MPF investiga distribuição da verba da Secom

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

O inquérito que vai apurar a conduta da Secom será conduzido pela Procuradoria da República no Distrito Federal.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito¹ para apurar suspeitas de que a Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (Secom) esteja direcionando verba publicitária para “sites ideológicos” alinhados ao governo do presidente Jair Bolsonaro

O órgão acatou pedido de investigação apresentado na semana passada pela Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC).

A Procuradoria acusa o chefe da Secom, Fábio Wajngarten, de improbidade administrativa e “falta de transparência” na distribuição das verbas da secretaria. 

De acordo com a representação² movida pela PFDC, a “falta de transparência” da gestão Wajngarten pode levar à “má aplicação dos recursos públicos, eventuais direcionamentos por motivação pessoal ou político-ideológica” e “censura indireta” a veículos não alinhados com o governo.

Ainda no texto, usado como base para o inquérito, a Procuradoria alega que a Secom deve adotar critérios técnicos e divulgar todos os detalhes dos gastos com publicidade, além da justificativa para a escolha dos veículos. 

Referências: [1][2]
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

TÓPICOS

COMPARTILHE

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit
Compartilhar no email
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!
PUBLICIDADE. ANUNCIE AQUI!

Encontrou um erro?

Para comunicar um erro de português, de informação ou técnico, preencha o formulário abaixo.