Internet brasileira volta a se posicionar contra decisão do STF

Idiomas:

Português   English   Español
Internet brasileira volta a se posicionar contra decisão do STF
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

A decisão prejudicial à Lava Jato, que foi tomada pelos ministros do STF nesta quinta-feira (14), continua repercutindo negativamente nas redes sociais.


Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quinta-feira (14), que crimes como corrupção e lavagem de dinheiro, quando investigados junto com caixa dois, devem ser processados na Justiça Eleitoral.

O resultado é visto como catastrófico pela Força-Tarefa da Operação Lava Jato. Segundo o procurador Deltan Dallagnol, a decisão começa “fechar a janela de combate à corrupção política”.

Ainda na noite de ontem, indignados com o resultado do julgamento no Supremo, internautas colocaram a tag #UmCaboUmSoldado no topo do Twitter por várias horas, como você viu na RENOVA.

Siga a RENOVA no TWITTER e acompanhe todas as notícias em tempo real.

Já nesta sexta-feira (15), mais uma hashtag com críticas ao STF viralizou na rede social. Desta vez, o tópico #STFNaoVaiNosCalar está entre os assuntos mais comentados do Twitter.

A tag é uma resposta à abertura de inquérito anunciada pelo presidente do Supremo, Dias Toffoli, antes do fatídico julgamento de ontem.

Toffoli ordenou a apuração de fake news e calúnias supostamente propagadas na internet contra ministros da Corte. Segundo ele, o inquérito é uma forma de zelar pela “honorabilidade e segurança” dos colegas, bem como de seus familiares.

Newsletter RENOVA

Receba gratuitamente as principais notícias do Brasil e do Mundo por email.

Curta e compartilhe...

Share on whatsapp
Share on telegram
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on reddit
Share on vk

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...