- PUBLICIDADE -

Irã continua enforcando homossexuais em praça pública

Irã continua enforcando homossexuais em praça pública

- PUBLICIDADE -

No dia 10 de janeiro, um homem de 31 anos foi enforcado publicamente na cidade iraniana de Kazerun porque ele era homossexual.

As informações são da agência estatal de notícias “ISNA” e reproduzidas pelo jornal alemão “Bild“.

O homem foi condenado à morte por praticar relações sexuais com outros homens. A legislação do regime islâmico do Irã prevê severa punição, incluindo a pena capital para a homossexualidade.

A agência estatal de notícias iraniana disse que o executado supostamente estuprou duas crianças de 15 anos de idade.

No entanto, o judiciário iraniano não conhece o significado de transparência. Na maioria das vezes, as decisões dos tribunais são geralmente incompreensíveis.

“O regime sempre alega nesses casos que o ato sexual era um estupro”, diz a ativista de direitos humanos Mina Ahadi ao “Bild“.

Segundo estimativas, sob acusação de homossexualismo, o regime em Teerã executou entre 4.000 e 6.000 pessoas desde a Revolução Islâmica de 1979. O país do Oriente Médio é um dos países mais perigosos para os homossexuais em todo o mundo.

PUBLICIDADE

- PUBLICIDADE -

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no reddit

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -

- PUBLICIDADE -