Irã continua enforcando homossexuais em praça pública

Português   English   Español
Irã continua enforcando homossexuais em praça pública
TARCISO MORAIS
TARCISO MORAIS
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

No dia 10 de janeiro, um homem de 31 anos foi enforcado publicamente na cidade iraniana de Kazerun porque ele era homossexual.

As informações são da agência estatal de notícias “ISNA” e reproduzidas pelo jornal alemão “Bild“.

O homem foi condenado à morte por praticar relações sexuais com outros homens. A legislação do regime islâmico do Irã prevê severa punição, incluindo a pena capital para a homossexualidade.

A agência estatal de notícias iraniana disse que o executado supostamente estuprou duas crianças de 15 anos de idade.

No entanto, o judiciário iraniano não conhece o significado de transparência. Na maioria das vezes, as decisões dos tribunais são geralmente incompreensíveis.

“O regime sempre alega nesses casos que o ato sexual era um estupro”, diz a ativista de direitos humanos Mina Ahadi ao “Bild“.

Segundo estimativas, sob acusação de homossexualismo, o regime em Teerã executou entre 4.000 e 6.000 pessoas desde a Revolução Islâmica de 1979. O país do Oriente Médio é um dos países mais perigosos para os homossexuais em todo o mundo.

SIGA A RENOVA

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on google
Share on pinterest
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

Veja também...