Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch
Português   English   Español   Italiano   Français   Deutsch

Irã diz que protestos na França fazem parte do ‘despertar islâmico’ na Europa

Irã diz que protestos na França fazem parte do 'despertar islâmico' na Europa
COMPARTILHE

Os protestos e tumultos na França fazem parte de um “despertar islâmico” previsto pelo líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei, declarou o chefe do Poder Judiciário da República Islâmica, Sadegh Amoli Larijani.

O político iraniano destacou que Ali Khamenei vinha falando há anos sobre a influência islâmica ir além dos países muçulmanos e chegar até a Europa.

Segundo o “Middle East Media Research Institute“, o discurso de Sadegh Larijani baseia-se no fato de jovens da minoria muçulmana da França terem se engajado em numerosos protestos violentos na última década.

No Egito, os meios de comunicação ligados ao governo egípcio de Abd Al-Fattah Al-Sisi alegam que o grupo extremista Irmandade Muçulmana está envolvida nos protestos franceses. Este foi um dos motivos que levaram as autoridades a proibirem a venda de coletes amarelos, conforme noticiou a Renova.

Por sua vez, o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores do Irã declarou no início de dezembro que a França deveria “mostrar moderação” ao lidar com os manifestantes.

O governo de Emmanuel Macron respondeu posteriormente, que o Irã não deveria interferir em seus assuntos internos, registrou o “Gospel Prime“.

PUBLICIDADE

TÓPICOS
COMPARTILHE
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no telegram

Comentários_

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião da RenovaMídia.

Ao comentar você concorda com nossos termos de uso e política de privacidade.

Assinar
Notificar quando
guest
0 Comentários
Feedbacks em linha
Ver todos os comentários