Português   English   Español

Irã acusa EUA, Israel e Arábia Saudita por protestos violentos

O parlamento iraniano acusou Israel, Estados Unidos e a Arábia Saudita de fomentarem distúrbios nas manifestações contra o regime islâmico do país.

A assembleia do Irã realizou uma sessão extraordinária para avaliar a situação da nação, na sequência dos protestos dos últimos dias, que levaram a violentos confrontos entre manifestantes e a polícia.

Apesar do parlamento ter reconhecido que a confiança da população se deteriorou, perante o aumento do custo de vida, da política econômica e dos casos de corrupção que foram detectados, o porta-voz do Parlamento, Naqaví Hoseiní, disse que o seu país não vai tolerar influência dos Estados Unidos, Israel e Arábia Saudita.

A Rússia também se manifestou sobre a questão, advertindo que a influência estrangeira nos assuntos internos do Irã – seu forte aliado – é “inadmissível”.

“A intervenção estrangeira que desestabiliza a situação é inadmissível”, disse um porta-voz da administração russa.

Pelo menos 13 pessoas já morreram nos confrontos entre manifestantes e forças de segurança em várias cidades iranianas.

 

Com informações de: (1)

Deixe seu comentário...

Veja também...

Newsletter Renova!

Preencha o formulário para assinar nossa newsletter.

Nome Email
newsletter