Português   English   Español
Português   English   Español

Irã, Venezuela e Cuba denunciam ‘terrorismo econômico’ dos EUA

Irã, Venezuela e Cuba denunciam ‘terrorismo econômico’ dos EUA
Tarciso Morais
Tarciso Morais
Fundador e editor-chefe da RENOVA Mídia.

“Os Estados Unidos estão usando o poder econômico para acossar outros países e impor suas próprias políticas”, disse o representante de Cuba.

Representantes da Venezuela, Irã e Cuba denunciaram, nesta quinta-feira (27), o “terrorismo econômico” dos Estados Unidos e de seus aliados contra suas respectivas populações.

Todos concordaram em denunciar as medidas punitivas e unilaterais da Casa Branca contra estes três países como “ilegais, criminosas e arbitrárias”.

O governo norte-americano, liderado agora pelo presdiente republicano Donald Trump, aplica há décadas sanções econômicas e políticas contra o Irã e Cuba, e mais recentemente também contra a ditadura socialista da Venezuela.

Em um seminário internacional organizado em Viena, capital da Áustria, o chanceler da Venezuela, Jorge Arreaza, criticou a política de sanções:

“São medidas para assediar as economias. Não estão contempladas na Carta das Nações Unidas e nem na norma do direito internacional. São todas ilegais. Mas como são aplicadas pelos EUA ou outros países poderosos na Europa, há uma espécie de submissão e aceitação da comunidade internacional.”

Segundo o site UOL, o vice-ministro de Relações Exteriores e negociador nuclear iraniano, Abbas Araqchi, afirmou:

“Os Estados Unidos estão usando o poder econômico para acossar outros países e impor suas próprias políticas. Estão usando a moeda, o dólar, como uma arma. Isto deve terminar. Estamos em meio a uma guerra econômica, ainda não é militar. Em uma guerra econômica só as pessoas normais sofrem.”

Compartilhe...

Share on whatsapp
Share on pinterest
Share on telegram
Share on reddit
Share on linkedin
Share on email

Deixe seu comentário...

A RENOVA Mídia não se responsabiliza pelo conteúdo, opiniões e comentários dos visitantes do site. NÃO publique ofensas, discordar não é ofender. Caso encontre algum material com ofensas, denuncie. Lembre-se que ao comentar em nosso portal você concorda com estes Termos de Uso.

Veja também...